sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Conto: Olaff, O Lobo - Por W. Valek



Escuridão opaca, estrelas no céu começam a desaparecer. Uma luz fantasmagórica surge no horizonte, uma doentia luz com um pequeno toque de vermelho trazendo um prenúncio de morte, aquele dia vindouro. Os lobos se agitam, uma voz jovem me chama tirando-me do grande contemplativo de minhas orações, meus filhos me chamam à guerra em quanto Ruggin e Munim levam minhas palavras ao pai de todos.

Meu cavalo, parceiro de várias batalhas pisoteia o chão e resfolega ansioso pelo cavalgar livre e o pisotear de homens. Ao montar, acaricio sua crina dourada dando tapinhas no pescoço, e pergunto se hoje ele me levará ao Valhalla, se hoje estaremos cavalgando a ponte Bifrost rumo a morada de Odin.

Um servo trás meu machado abre rombo, nome adequado para arma tão letal. Dois sax na cintura como as presas de uma besta, elmo na cabeça com uma poderosa carranca de lobo a rugir. Ergo a espada aos céus, ragnarok é seu nome, o fim de tudo para aquele que sua lâmina beijar. Por último, o símbolo do lobo na bandeira professa minha chegada, Olaff Olaffson o lobo, o homem fera, o troca peles, Olaff o lobisomem e não menos Olaff o rei.

Meu cavalo me guia até a beira de um patamar, uma poderosa parede de escudos se forma a frente de meus homens, mas com a minha chegada somos como o lobo gigante que engole o sol, e aterrorizados os rivais com nosso número, os lobos aos meu pés uivam, berserkes se juntam a minha linha de frente, meus filhos a cavalo na minha reta guarda e os lobos comigo, firmes os 7 brutos. Minha parede de escudos recua e forma duas colunas em v de cada lado,  tornando-se duas grandes presas prestes a morder.

A manhã cinzenta e fria trás a chuva fina, tilintando na armadura e no meu elmo, com um ritmo quase pacifico. Então estronda o trovão. Thor falou e eu obedeço.

Sorrindo algo como se eu mesmo fosse o deus do trovão, comando o ataque, os berserkers correm em duas filas, na ponta da fila vai um grande escudo feito como a ponta de uma flecha, e la vão eles como duas poderosas serpentes. O ataque direto a barreira de homens a frente, os demais da fila firmam a força nos homens de escudos, quebrando assim a resistência  das três camadas de homens que mantém  a barreira inimiga. Os beserkers entram nas fileiras laterais como uma lâmina retorcida e cheia de curvas, causando um corte sem uniformidade, deixando-os incapazes de refazer a parede de escudos.
        
O caos reina, esporeio o cavalo, que dispara em seu galope mais animado, e assim vou de armas em punho e urrando feroz, levando a morte e o terror comigo patamar abaixo. Ao trespassar a linha dos homens meu machado morde a cabeça de um desavisado a minha esquerda, o doce sabor da primeira morte, um crânio afundando sob a lâmina de abre rombo, a espada vibrando pedindo sangue logo é estocada na garganta de um homem quase tão alto quanto eu, uma marretada era para ser um presente para mim, mas não seria agora a hora de ir ao Castelo dos Mortos.

Os lobos fizeram uma trilha de sangue e tripas onde passavam nas fileiras, meus filhos no meu suporte varriam de mim qualquer tentativa de ataque traiçoeiro, as presas formadas por meus homens abocanhavam os homens que se fecharam numa barreira circular. A batalha acabaria rápido, pois mais ondas de homens vinham do patamar em furiosa glória. Todos sabiam que os deuses nos viam.

O barulho da guerra aos poucos vai silenciando como um rio caudaloso pela enchente, secando no verão. Homens morrem e homens se rendem, o único barulho que vem após é o júbilo dos guerreiros. Água da chuva escorre em minha barba, a boca seca por cerveja, a virilha queimando por uma mulher, coração batendo enchendo meu corpo de vida, deve ser assim que um deus se sente, e mais um uma vez o trovão vem confirmar meu pensamento. Hoje diante da morte mais uma vez eu fui um deus, deleguei a morte e permito a vida, em troca de juramentos e devoção.

Velhas cicatrizes me dizem que essa é uma vida dura, mas todas elas também me falam das alegrias e recompensas de uma vida de labor, e assim deve ser e assim será.

W. Valek


terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Lançamento: Mangá - Mercenário$ Vol. 1 - Jambô Editora.


Olá pessoal. O ano mal começou e olha só que lançamento bacana a Jambô Editora preparou para os amantes de quadrinhos, o mangá Mercenário$, dos autores Fran Briggs e Anna Giovannini.

Um pouco da obra.
Pai e filho disputam a soberania de Agameron, um reino ancestral.
Um filho bastardo carrega consigo a marca de um Pacto Sagrado rompido.
E Domenik Windslasher, um mercenário de índole questionável, é contratado para uma missão que mudará o destino do mundo.
Carregada de um humor cínico, para aqueles que desejam mais do que os heróis certinhos de sempre, Mercenário$ apresenta uma série adulta e irreverente de fantasia medieval.

Segue abaixo o link para você já adquirir o seu.


O mangá terá 96 páginas, com capa em brochura e dimensões de 13,5 x 19 cm.


domingo, 23 de dezembro de 2018

Diário de Leitura: Conto - O Forasteiro, H. P. Lovecraft

Mais um conto lido do livro O Mundo Fantástico de H. P. Lovecraft que foi lançado pela Editora Clock Tower.

Uma pessoa sem lembranças de seu passado, não sabe quem foi ou quem é. Vive vagando pelos calabouços imundos de um velho castelo que para sua angustia não possuía saida, até que finalmente tem contato com aquela que ansiava encontrar, a luz. A luz da lua lhe deu a força de vontade necessária para buscar um meio de sair daquele lugar decrépito. E em um certo dia ele conseguiu.

Sob a luz do luar ele vagou por horas - encantado com aquele novo mundo e as novas sensações que lhe causavam - até encontrar os primeiros sinais de civilização e justamente nesse lugar, onde esperava encontrar finalmente alguém após tantos anos de solidão, ele se deparou com um terror sepulcral, pois uma criatura que levaria qualquer mente humana à loucura com apenas simples contato visual também acabara de chegar ao local causando pânico e terror a todos.

O final dessa história é fantástica. H. P. Lovecraft é um mestre na arte da narrativa. Seu talento é refletido nesse conto incrivelmente bem elaborado e inteligente. Sempre me surpreendo com a capacidade deste autor.


quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Conto: Tempestade Divina, por W. Valek



Mortais, ó adorados mortais. Vós sempre sabeis quando estou triste, mas regojizam-se quando acontece. Meu coração enche-se de uma fria bruma, tão fria que quando bate sinto como se mil farpas de gelo o trespassassem causando tão insuportável dor que por trás dos meus dentes minha garganta urra um som tão primordial ouvido por vocês que me chamam de deus do Trovão, parecendo que o céu vai rachar.

Dos meus profundos e imortais olhos uma lágrima cristalina rola pelo meu rosto, caindo pela fenda do meu queixo, diluindo-se em milhões de gotas, tornando-se uma torrencial em suas terras. Torno-me furioso. O ar que foge de minhas narinas coléricas formam tornados destruindo teus campos. O meu poderoso braço percorre o cabo de meu martelo golpeando contra teu céu. Suas faíscas transformam-se em raios que assombram tuas crianças.

Sentado no meu trono, posso ver os nove mundos. Espero em vão meu servo mortal trazer meu mulso negro, borbulhante e ardente. Espero em vão, pois meu amigo de décadas acabara, eu o plantei embaixo de uma árvore de oliveira, mas bebo em sua honra mesmo assim.

Tornei-me triste ao ver um mortal sofrer por uma pessoa amada perdida. E lembro-me que nem mesmo um deus está livre de tal flagelo.

W. Valek



domingo, 9 de dezembro de 2018

Aquisições Black Friday - 4 Livros Irados!!!



Olá pessoal. Neste post mostrarei a vocês minhas últimas aquisições de livros. Estava aguardando ansioso por eles e esperei por bons preços na Black Friday, mas não tive muita sorte não. Mesmo assim comprei estes títulos abaixo porque queria muito e não quis esperar tanto. Comprei na Amazon, pois era a única que estava oferendo frete grátis - não sei como eles conseguem fazer e ter lucro ao messo tempo viu.


Conan, O Bárbaro - Volume 2, do autor Robert E. Howard.  Foi lançado pela Editora Pipoca e Nanquim. Uma das melhores coisas que já li na vida




Grandes Contos - Autor H.P. Lovecraft, foi lançadoEditora Martin Claret. São 45 contos para tirar a sanidade de qualquer leitor.





Dados & Homens - Autor David M. Ewalt e foi lançado pela Editora Record. Vou conhecer um pouco mais da história e dos bastidores deste jogo incrível que é o D&D.



Rosto de Caveira, Os Filhos da Noite e outros Contos - Autor Robert E. Howard e lançado pela editora Martin Claret. Mais histórias do criador de Conan, agora eu me acabo na leitura viu hehehe.







quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Conto: Viking Way, por W. Valek



Manhã fria, floresta em bruma, o machado na minha mão diz que sou lenhador a cortar madeira para o fogo. Tarde úmida, celeiro em sereno, a faca na minha mão diz que sou um açougueiro cortando uma caça. Crepúsculo, uma grande peça de madeira na mão me diz que sou carpinteiro.

Noite quente, chama e bigorna, o martelo na minha mão diz que sou um ferreiro reparando uma roda de carroça, madrugada gelada, o chifre na minha mão me diz que sou um bêbado entre as pernas de uma mulher. Visão turva, propósito de trazer vida ao mundo.  Aurora, barco deslizando no verde azulado do mar  diz que sou pescador, comercializando na costa. 

Aurora, o barco desliza no mar verde avermelhado, diz que sou conquistador, arrebatando toda Costa. Manhã fria, chifre na mão, diz que sou um senhor da guerra chamando os homens a batalha, pilhar, saquear ou valhalla. Tarde úmida, o machado em minha mão me diz que sou implacável, abrindo caminho através dos homens. 

Crepúsculo, uma peça de madeira e metal em minhas mãos, junto a meus irmãos, me diz que sou uma parede, uma parede de escudos. Noite quente, sax na mão, me diz que sou a morte, estoca e corta na parede de escudos. Visão focada, propósito de levar o terror ao inimigo.

Madrugada gelada, martelo no pescoço, me diz que sou devoto, o deus do trovão zela por mim. Aurora, a mulher na cama de palha, o gosto azedo da bebida, o machado na mão e o sorriso dos deuses me diz que sou feliz, e farei tudo de novo.

W. Valek



sábado, 1 de dezembro de 2018

Vamos Apoiar? Livro: Inimigos Mortais, por J.C.Gray



E aí pessoal tudo bom? Vejam só que projeto bacana esta para ser lançado através de financiamento coletivo no Catarse, mas para que isso aconteça é de extrema importância o nosso apoio. Então vamos ver melhor do que se trata essa obra.
Duas criaturas das mais fascinantes do universo pop marcam presença nesta obra incrível. Os Vampiros e Lobisomens mostrarão suas presas e garras nesta aventura alucinante de intrigas, suspense e muita ação.

O projeto

INIMIGOS MORTAIS é o primeiro livro da autora J. C. Gray, uma fantasia urbana, que resgata a essência da inimizade natural entre Vampiros e Lobisomens.

Compersonagens cativantes, a autora coleciona elogios no wattpad, onde a obra foi postada completa em sua primeira versão.

Com uma pegada de campanha de RPG, o livro se afasta do legado de Crepúsculo, retornando à uma pegada mais próxima das sagas de Anne Rice e Cassandra Clare, e próximo ao patamar dos filmes Anjos da Noite (Underworld).

É fascinante ou não é?! O que está esperando para apoiar e já garantir o seu?

O Objetivo desta campanha é publicar de forma independente uma pequena tiragem do livro, tendo um contato mais direto com seus leitores.
Todos os exemplares físicos seguirão autografados, e a autora está à disposição para tirar dúvidas!

Sinopse:
“Inimigos Mortais” é uma trama policial que acontece em um universo em que humanos, sem saber, dividem as ruas com vampiros e lobisomens! O submundo de Los Angeles tem sofrido com uma guerra oculta e sangrenta que envolve humanos, vampiros e lobisomens. 


Enquanto a Lyx, uma nova e poderosa droga, começa a tomar conta das ruas, diversos corpos têm sido encontrados nos becos da cidade, deixando a população apavorada, com a suspeita de que haja um psicopata à solta. 

Shay, uma loba de linhagem pura, entra em ação quando diversos lobisomens desaparecem sem deixar rastro. Junto com o policial Marco, encaram a missão de descobrir quem está por trás dos crimes e se há alguma ligação entre eles. 

No meio do caminho, ela conhece Mitch, um encantador humano viciado em adrenalina que aparece no lugar e na hora errada, e se torna uma peça chave no enorme quebra-cabeça que Shay tenta montar. 

Além deles, Adrien, um vampiro cínico e cheio de tiradas sarcásticas, atravessa o Atlântico para investigar os vampiros americanos, nada discretos. Disposto, como sempre, a ajudar apenas a si mesmo.


Juntos, Shay, Marco, Adrien e Mitch farão o leitor vivenciar batalhas, traições e descobertas surpreendentes.

E para saber todos os detalhes do projeto é só clicar no link abaixo do site Catarse.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...